Primeiro Mundo, Where Is Your God Now?

Acima, meus amigos, vocês vêem o vidro de um carro estilhaçado. Especificando, é o vidro estilhaçado do carro que minha família alugou aqui em Lisboa.

O furto aconteceu enquanto estávamos num bar. Deixamos a maioria das coisas no banco traseiro do carro, já que não esperávamos ficar mais de dez minutos no buteco, bebendo e fazendo algumas fotos com uma lente tele-objetiva. Na volta, vimos um vidro quebrado e uma bandola de maconheiros que permeavam o estacionamento. Chega de detalhes, né? Vocês ainda tem que clicar no link pra ler o resto.

E aí, galera da “Gloriosa Justiça Européia”? Where is your god now?

Continue lendo

Anúncios

E agora, já se foi o Natal

O natal é uma época que todos adoram, independente do ponto de vista. É comemorado como o nascimento de cristo, mesmo sabendo que não nasceu dia 25 de Dezembro. A festança natalina é uma desculpa para a reunião de parentes, dos quais a maioria você nem conhece, e nem se importa, desde que te dêem presentes.

Agora, a festa acabou, estou escrevendo isso na madrugada, dia 26. De hoje em diante, as pessoas tirarão as alegres e serelepes luzes de suas casas, jogarão fora suas árvores artificiais e entulharão seus milhares de papais noéis nos armários e gavetas velhas.

Dizem que no natal, as pessoas se sentem mais felizes e caridosas. Quer dizer que é necessário um natal eterno para uma convivência amável? É deprimente saber que o ser humano depende de festas católicas entupidas de cunho capitalista pra demonstrar um pouco de afeição.

Continue lendo