Urgente: ESPANHA CAMPEÃ!

Há, eu – e provavelmente Paul, the octopus – sabia desde o princípio! A Fúria Roja conquistou seu primeiro título da Copa do Mundo de Futebol, mudda fucka!

Assisti o jogo na rua, acompanhado de uma porrada de espanhóis/canadenses fãs da seleção espanhola. No final do extra time, quando Iniesta marcou para a Espanha, a explosão do lugar foi indescritível.

As fotos serão colocadas num update futuro, assim que eu voltar pro Brasil, maybe.
Aliás, viva España, viva el rey!

Vamo Fúria!

Anúncios

O Pequeno e Rápido Manual da Fórmula Um

[ Nota ] A corrida do fim de semana (GP de Melbourne – que foi às 3:00 da manhã, by the way) me inspirou a fazer outro post vagamente relacionado ao tema. Na verdade, é sobre o Galvão Bueno. Será épico.

Caralho, acho que essa é a primeira vez que comecei a postar num domingo. Eu deveria ter estudado ou no mínimo dormido, já que, mesmo tentando árduamente (lendo 1984, do George Orwell), não consegui atualizar o blog ontem. Anyway, escrever foi mais produtivo do que assistir Faustão ou Pânico na TV, portanto, vamos lá:

A foto é de 2008, mas tá valendo

Vocês já se perguntaram o porque de várias pessoas madrugarem até às 7:00 da manhã num fim de semana só pra ver uma corrida? Provavelmente não, mas se você nunca teve o prazer de assistir carros coloridos à 300km/h se chocando, não sabe o que está perdendo.

Pra quem tem o mínimo de interesse em carros, F1 é tão essencial quanto oxigênio. Esqueça o kart, a Stock Car e os autoramas. Depois das disputas de Dragsters, a Fórmula Um é a categoria automobilística mais admirada do planeta. Só não digo “mais admirada da galáxia” porque ainda tenho fé nos rachas de naves espaciais pelos Anéis de Saturno. Nos dias de hoje, a F1 supera todos os outros.

Por que?
Bem, vamos explicar, então, esse esporte que envolve emoção, velocidade e abusos claros dos princípios que fundam as Leis de Newton.

Continue lendo