As Melhores Armas Infantis de Todos os Tempos

Crianças tem um apurado faro para a cagada, isso é uma lei regente no universo. Em qualquer situação, estando longe ou perto de casa, pivetes sempre arranjam uma maneira criativa de derrubar um vaso ou de incendiar parcialmente a cozinha e o cachorro.

Frequentemente, esses “acidentes propositais” recebiam ajuda de ferramentas que os pais, até aquele dia, não imaginavam que uma simplória cabecinha como a de seu filho seria capaz de cunhar. Pequenas mentes stalinistas comandavam aqueles corpos, disfarçados por um rosto ingênuo e inocente.

"Bom dia, Sr. Wilson!"

Garotos de dez anos são armas letais; um arsenal de destruição em massa esperando por uma brecha que os leve ao objetivo designado em sua programação primária: Esmerdalhar toda e qualquer estrutura física que cruzar seu caminho.

Elásticos (e suas Maravilhosas Deformações)

Os elásticos são os brinquedos mais educativos quando se trata de Estudo de Técnicas Militares Infanto-Juvenis. Sua elasticidade e facilidade para deformação transformam o simples artigo de escritório num essencial item para sua artilharia, já que pode atirar objetos ou até ser o próprio direcionado ao olho de seu oponente, na longíngua área do outro lado da sala de aula.

Assimilaram seu complexo funcionamento?

Perdi a conta de quantas pessoas eu já quase ceguei com a clássica arminha de elástico.
Além de cumprir o papel de arco-e-flecha miniatura, sua versatilidade poderia constituir algo ainda mais perigoso: Com cem ou duzentos elásticos, os moleques da rua montavam rígidas bolotas, que mais pareciam palha de aço após algumas horas na fogueira, com a simples intenção de encaixá-la na parte traseira do crânio dos coleguinhas.

Estilingue

Uma versão mais mais bem trabalhada do elástico, digamos assim, algo como uma evolução. O sistema básico de catapulta foi adaptado e, tcharan, temos aí um dos mais geniais artefatos para um range attack. Isso me faz lembrar, numa sessão de Gurps – Bandeirantes completamente aloprada, eu criei um mineirinho capial (de nome Uéverson) que atirava castanha-do-pará nos índios. É Sério. Uéverson não tinha inteligência para articular palavras, portanto, ele só emitia grunhidos.

Voltando ao estilingue.
O que favorece esse instrumento como um dos mais populares entre as crianças é sua fácil montagem. Não é necessário um Isaac Newton Jr., tampouco um dos protagonistas do filme Bebês Geniais para projetar um atirador constituido por uma tira de couro (ou uma meia velha) e um graveto em Y, que os caipiras do Mississipi usavam para encontrar água. Aliás, aquela porcaria só existia no desenho do Papa-Léguas, né não?

Pipa com Cerol

Um clássico representante da completa falta de noção infantil. A incapacidade do moleque para assimilar informações é comprovada com essa brincadeira doentia, já que os fios elétricos e as rabiolas dos amiguinhos (no bom sentido) eram cortados todos os dias e absolutamente ninguém se dava conta do vandalismo causado até que alguma criancinha chorava pois sua pipa sobrevoava a Serra da Mantiqueira naquele momento.

Além do corrente risco bizarro da morte por decapitação, não há muito mais para explicar.

Coca-Cola & Mentos

Esse é mais atual, mas também não poderia ficar de fora.
Ok, não é uma arma assassina ou letal – a não ser que seu adversário seja feito de açúar – mas ainda sim, a possibilidade de espirrar uma substância não-tóxica a base de cola na cara de seus melhores amigos é, no mínimo, divertidíssima.

Isso sem falar na explosão de plástico que você poderia causar ao, de alguma forma, manter a garrafa fechada.

Lança-Chamas de Desodorante

O auge da preparação guerrilheira desnecessária. Crianças, não tentem isso em casa. De novo.

Algumas pessoas ficam retardadas com tanto poder em mãos. Nota: Não, porra, não sou eu no vídeo. É um YouTube aleatório.

Bomba B2 em Cano de PVC

É aqui que separamos os homens das crianças. Metaforicamente falando, é claro, já que todos tinhamos em volta de onze anos quando nossos respectivos tios, aparentemente ex-guerrilheiros cubanos, nos ensinaram esse verdadeiro macete militar.

Estilhaços pra tudo quanto é lado. Imagine se pode dar certo. Mais um videozinho auto-explicativo.

Detalhe no gordinho hispano-americano correndo.

Agora, se me permitem, voltarei a ler Robinson Crosué enquanto vocês ficam se matando com os truquezinhos aqui expostos.

O autor não se responsabiliza por hematomas, fraturas, queimaduras de terceiro grau, cegueira, combustão espontânea ou estilhaços rodeando um coração no iminente risco de morte dramática. Acreditem, o próprio sobreviveu por sorte.

Anúncios

2 Respostas

  1. […] por Dario Quando eu era pequeno, uma da minhas maiores diversões (além jogar PlayStation 1 e atirar elásticos nos outros) consistia em pegar vários blocos de post-it e criar pequenas fábulas através de um simples […]

  2. maneiro eu não sabia da bomba de cano de pvc nem da coca-cola e mentos,mais eu consigo faser um canhão só que atira garrafas além de batatas :(,tbm sei como criar uma granada de tintas que quando joga fica pulando até sujar a pessoa inteira e você esqueçeu de falar do spray de tinta pra pixar >:P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: